Devaneios: Meu Primeiro Encontro Com Mestre Achyuta

janeiro 29, 2010 1 comentário

Mesmo me referindo várias vezes ao mestre Achyuta em outros artigos, acho que ainda não tive a oportunidade de contar sobre o meu primeiro encontro com o grande ancião. Aquele foi realmente um dia incomum. Um dia negro para a minha pessoa. Um dia negro para qualquer um que já tenha perdido seus pais e compreenda a dor profunda que crava e aprisiona o coração. Talvez o senhor esteja rindo das minhas palavras, mas não desejo tamanha dor nem mesmo para o meu pior inimigo…. Isso não era verdade. Mais uma vez a máscara dessa razão tenta se manter firme. O mais leve lembrar sufocava meus pulmões. Os olhos cinzas naquela pele manchada de vermelho ainda hoje encaram os meus sonhos. Esse ódio que me congelava o ar aos poucos se tornava medo. Leia mais…

Anúncios
Categorias:Devaneios Tags:,

Colóquios de Economia – Parte 3: Oferta e Demanda em Brocklandia

janeiro 28, 2010 Deixe um comentário

O tempo passa e meus negócios com batata prosperam, o que me leva a inaugurar a Brock Batatas, maior fornecedora de batatas em Brocklandia. Contudo, com a imigração em massa, diversos outros produtores ganham espaço, criando um mercado competitivo no ramo de Batatas. Analisemos um pouco melhor esse mercado.

Primeiramente, o que é um mercado? Bem, numa de minhas épicas viagens pelos vales perdidos da Índia, conheci um sábio nepalês chamado Shardul Achyuta [significa “O Tigre Indestrutível” em sânscrito]. O sr. Achyuta revelou-me que um Mercado seria um conjunto de compradores e vendedores que negociam um produto específico, no nosso caso a Batata. Devo muito de meus ensinamentos econômicos àquele velhinho nepalês!! Por um lado, os compradores Leia mais…

Categorias:Economia Tags:, ,

Vestibular UFMG – Alguém Anotou a Placa aí?

janeiro 28, 2010 Deixe um comentário

Sentado em meu sofá li uma notícia que não acreditei. Permitam-me repetir as palavras exatas desse pedaço de papel: “Estudante de escola pública, Natália Aparecida Fontana, de 18 anos, foi a primeira colocada no maior vestibular de Minas, com 160 pontos (100%). Ela garantiu a vaga no curso de biomedicina, o segundo mais concorrido da instituição.” Ok….vamos discutir duas coisas aqui….Perdoem-me a brutalidade da expressão, mas que PORRA É ESSA….A minina fechou a primeira e segunda etapas?? Que issooooooooooooooo…….isso não é humano não!! A minina não errou nada, NADA….. Você sabe o que é não errar NADA? Eu erro até quando estou certo! Agora, biomedicina? “What the fuck is that?” Essa menina deveria estar cursando um ótimo curso de Matemática, ao invés de seguir por esses caminhos tortuosos!!!!! Uma grande perda para a Matemática, mas tudo bem. Vamos refletir apenas mais uma vez aqui: A MININA NÃO ERROU NADA!!!!!!!!!! Parabéns Natália, seja bem-vinda à UFMG e perdoe o meu nascimento. Cara, ela não errou nada….estou impressionado com isso. Ela nem se abalou? Ela não ficou nervosa? …… Ahhh…..vou esquecer isso e voltar aos meus estudos insignificantes. Boa vida para todos vocês e novamente parabéns Natália!!!

ATUALIZAÇÃO: Fiquei sabendo que a Natália utilizou 10% de bônus oferecido pela UFMG para alunos de escola pública [veja aqui]. Ahhhh…agora ficou fácil hein. Será que ela errou alguma coisa?

Categorias:Opinião Tags:,

Colóquios de Economia – Parte 2: O “Capilé” Simplifica Nossa Vida

janeiro 28, 2010 Deixe um comentário

Certo dia, após nosso tradicional Filé com Fritas das 16h, eu e José tivemos uma incrível idéia: “Vamuuu quebrar tudooo, véi!!!” Nunca esquecerei essas palavras sábias de José! A proposta seria fazer uma grande festa com nosso seleto grupo de 3.4 milhões de amigos [3 meus e o restante do José] para que todos vislumbrassem as oportunidades daquela nova terra. O fato é que já não suportávamos mais o tal “Filé com Fritas”, embora eu insistisse na inovadora idéia de comermos apenas Fritas, algo não muito bem recebido pelo José!!! Fizemos os preparativos, eu preparando minhas 456 diferentes receitas baseadas apenas em batata e José utilizando de suas habilidades para preparar outros tantos deliciosos pratos à base de carne. Também adquirimos alguns refrigerantes com Jack Sparrow e seus amigos do Black Pearl que, por grande acaso do destino, vieram visitar Brocklandia. Não posso revelar a marca do “refri” por questões de merchant, mas devo confessar que José adorou a aquisição!!! Leia mais…

Categorias:Economia Tags:,

Colóquios de Economia – Parte 1: Comércio e Especialização Fazem Bem…

janeiro 28, 2010 Deixe um comentário

Sejamos sérios nesse momento para discutir um assunto de grande importância para compreensão desse sistema econômico nojento [embora muito bem estruturado e eficiente] no qual vivemos. Primeiro devo confessar que não sei absolutamente meleca nenhuma de economia, mas disponibilizarei essa pequena gosma de conhecimento para os interessados.

Bem, há alguns anos atrás li aqui por diversão o livro do senhor Mankiew de “Introdução à Economia – Princípios de Micro e Macroeconomia” e gostei “de mais da conta, sô”, embora Leia mais…

Categorias:Economia Tags:,

Pirataria é Crime

janeiro 27, 2010 Deixe um comentário

Suponha que após 3 anos de trabalho duro você consiga publicar um livro que desmistifica a física para aquelas pessoas frustradas com essa disciplina. Claro, suponhamos que você seja realmente bem sucedido nessa tarefa e que seu livro seja incrivelmente um mega blaster punzer livro de física, quiçá o melhor do planeta. Como você não é bocó, certamente venderá esse livro, não é mesmo? E possivelmente por um preço bem elevado, o que levará muitas verdinhas para o seu bolso. Estou certo? Agora, suponha ainda que algum espertão consiga por suas mãos sujas no arquivo pdf de seu livro [ou melhor, no pen drive que o contém, já que é ligeiramente difícil pegar o arquivo em si com as mãos]…… O que fazer? Procurar o órgão responsável? Gritar pela mamãe? Ou esperar pelo Homem-Aranha? Olha, o fato é: você realmente acreditou que um trabalho tão relevante quanto o seu não seria burlado rapidamente? Se não, você é um completo panaca! Leia mais…

Categorias:Opinião Tags:,

Shakespeare e a Arte da Eloqüência

janeiro 27, 2010 Deixe um comentário

Após um longo dia de aventuras no Mundo Fantástico desse tedioso Blog lembrei-me de um texto de William Shakespeare [ou simplesmente “Bill” para os mais íntimos] que pela beleza de suas palavras encontra-se prostrado na porta de nossa geladeira Boch de não sei quantos litros. Vejamos o que tio Bill tem a dizer sobre o amor e a amizade!!!

“Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença, entre dar a mão e acorrentar uma alma. E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança. E começa a aprender que beijos não são contratos e presentes, não são promessas. E comeca a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança.

E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.

Depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo. E aprende que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam… E aceita que não importa quao boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando e você Leia mais…